Home Últimas Governo Biden quer enviar US$ 1 bilhão em armas a Israel – Mundo – CartaCapital

Governo Biden quer enviar US$ 1 bilhão em armas a Israel – Mundo – CartaCapital

de admin


O governo de Joe Biden, nos Estados Unidos, informou nesta terça-feira 14 ao Congresso que vai fornecer um pacote de armas no valor de 1 bilhão de dólares, mais de 5,1 bilhões de reais, para Israel. As informações são de fontes oficiais à AFP.

Uma semana depois de ameaçar reter algumas armas devido à preocupação com um ataque a Rafah, cidade no sul de Gaza, a administração Biden notificou o Congresso sobre o envio, que terá que ser aprovado, disse um funcionário americano.

Um assessor do Capitólio revelou que o valor das armas fornecidas a Israel era de cerca de 1 bilhão de dólares.

As armas viriam de um importante pacote de 95 bilhões de dólares (488 bilhões de reais) recentemente aprovado pelo Congresso em apoio à defesa da Ucrânia, Israel e Taiwan, e a administração Biden disse repetidamente que planejava prosseguir e apropriar-se dos fundos por meio de compras de fabricantes americanos.

O acordo vem uma semana depois de Biden advertir que poderia reter bombas e projéteis de artilharia a Israel se o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, continuasse com um ataque a Rafah, desafiando os avisos da Casa Branca.

Washington também confirmou na semana passada que havia pela primeira vez interrompido um envio que incluía bombas de 2.000 libras, por temor de que fossem usadas com riscos devastadores para a população civil de Rafah, onde mais de um milhão de palestinos se refugiaram após meio ano de guerra.

O Congresso ainda pode bloquear a venda de armas para Israel, no momento em que membros da esquerda do Partido Democrata de Biden demonstram indignação com o número de vítimas civis na guerra de Gaza.

Mas o pacote global foi aprovado apesar da oposição da esquerda, e o Partido Republicano apoiou quase unanimemente a venda de armas para Israel.

O Wall Street Journal foi o primeiro a relatar o novo pacote de armas. Segundo o jornal, a ajuda poderia incluir 700 milhões de dólares (3,59 bilhões de reais) em munições para tanques e 500 milhões de dólares (2,57 bilhões de reais) em veículos táticos.

 

(Com AFP)

Você pode interessar!